Arquivo da Categoria ‘Geral’

Cerca de 2,9 milhões de baianos serão convocados oficialmente para a realização do recadastramento biométrico, em 281 municípios do estado, a partir do dia 13 de maio. A informação foi divulgada pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).

Segundo informações do TRE, a última fase da biometria terá como prioridade o agendamento, que será feito a partir do dia 6 de maio, presencial ou por meio do site do órgão e telefone. Os locais do agendamento presencial serão divulgados posteriormente. 

Confira abaixo algumas cidades que participarão da etapa do recadastramento biométrico

Inhambupe
Sátiro Dias
Cansanção
Jeremoabo
Monte Santo
Antônio Gonçalves
Nova Soure
Mairi
Várzea da Roça
Euclides da Cunha
Nordestina
Queimadas
São Gonçalo dos Campos
Candeal
Pé de Serra
Riachão do Jacuípe
São Domingos
Araci
Valente
Teofilândia
Ichu
Santaluz
Itiúba
Lamarão
Santa Bárbara
Tanquinho
Gavião
Capela do Alto Alegre
Nova Fátima
Retirolândia  

De acordo com cronograma definido pelo órgão, o processo deverá ser concluído em todos os municípios participantes antes das Eleições Municipais de 2020.

Conforme o TRE, o próximo ciclo da biometria envolverá todas as 108 zonas eleitorais da Bahia, que ainda não concluíram o procedimento, sendo o período com maior número de cidades a serem biometrizadas. O desafio do órgão é atender os municípios mais distantes da capital.

Clique aqui para conferir as 281 cidades convocados oficialmente para a realização do recadastramento biométrico

O cronograma do TRE considerou as características de cada cidade, com prazo mais longo para aquelas que possuem, atualmente, menos de 60% do eleitorado biometrizado. O TRE informou ainda que 7,5 milhões de eleitores possuem o cadastro biométrico junto a Justiça Eleitoral atualmente.

Estão abertas as inscrições para conselheiros tutelares de Jeremoabo

Postado por Adalberto Moreno em 9 de abril de 2019

Por Adalberto Moreno

As inscrições da candidatura para conselheiros tutelares de Jeremoabo foram iniciadas no último dia 05 de abril e seguem até o próximo dia 03 de maio. O edital foi publicado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), na última sexta-feira. O processo de escolha dos novos membros do Conselho Tutelar ocorrerá em data unificada em todo o território nacional, no dia 06 de outubro de 2019, das 8 às 17 horas, em local a ser divulgado. A posse dos conselheiros tutelares ocorrerá em janeiro de 2020.

No Município de Jeremoabo, existe 01 (um) Conselho Tutelar como órgão integrante da administração pública local, composto de 05 (cinco) membros, escolhidos pela população local para mandato de 04 (quatro) anos, permitida 01 (uma) recondução.

Confira o Edital Completo

h

Cinema público será montado em Jeremoabo e Pedro Alexandre

Postado por Adalberto Moreno em 11 de fevereiro de 2019

Os povoados Malhada Nova e Brejo Grande receberão o projeto Cine Catarina da BR-235/BA

O Cine Catarina, projeto itinerante que monta estrutura de cinema em espaços públicos das comunidades que ficam às margens da BR-235/BA, voltará a ser realizado nos municípios de Jeremoabo e Pedro Alexandre. Nesta terça-feira (12), a Gestão Ambiental da rodovia, executada pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), realizará a ação em Malhada Nova. Já na quarta-feira (13) é a vez de Brejo Grande receber a iniciativa. A entrada é gratuita.

Em Malhada Nova, povoado que pertence ao município de Pedro Alexandre, o Cine Catarina será realizado em frente ao colégio municipal Heráclito de Carvalho. Em Brejo Grande, localidade do município de Jeremoabo, a iniciativa acontecerá em frente ao mercado municipal.

Desde 2015, a equipe da UFV leva o projeto para a população diretamente afetada pela obra de implantação e pavimentação da rodovia. Para assistir ao filme projetado em uma tela inflável de 7 metros de altura, o público poderá se acomodar nas cadeiras de quantidade limitada, que serão oferecidas pela organização.

Fonte: Gestão Ambiental da BR-235/BA – www.br235.com.br

 Nasceu a ASSIASB que visa ações em prol da criança e do adolescente e suas famílias 

Em noite de muita festa, muitas atividades culturais e homenagens foi lançada oficialmente ontem (08.02) a ASSIASB – Associação Solidária da Infância e Adolescência do Sertão Baiano, uma entidade que surge unindo dois projetos sociais de sucesso em Jeremoabo-BA: o projeto “Criança brincado e se transformando”, idealizado pelo Dr. Antonio Henrique da Silva e o projeto “Sorridariedade”, idealizado pelo Dr. Alan Macário e que terá como finalidade a execução de ações em prol das crianças, adolescentes e suas famílias, principalmente as mais carentes, do município.

A mesa condutora, além da participação dos idealizadores dos projetos que originaram a entidade, teve a participação Derisvaldo José dos Santos, Prefeito Municipal; Benedito Oliveira Santos, Presidente da Câmara Municipal; Cap. Pedro Gonçalves, comandante da Polícia Militar; Dr. Ailton, Delegado da Polícia Civil; Fátima Carvalho, vice-presidente da ASSIASB; Methanias Colaço Junior, professor da Universidade Federal de Sergipe; José Dantas, representante da CHESF; uma mãe representando as crianças com microcefalia, Anivalda; e Kauan Henrique, representando as crianças, atuando como Mestre de Cerimônias, o Sr. Antonio Gama.

Após a entrada das bandeiras do Brasil, da Bahia e de Jeremoabo-BA, quando nossa artista Carmelita Dydudé, entoou o Hino de Jeremoabo com acompanhamento do violão de Hélio Meirelles, tivemos algumas apresentações como Rosilene cantando um hino de louvor e a pequena grande cantora Mayquele Lima, entoando o hino da entidade, uma composição de Ana Rosa. Logo após foram prestadas várias homenagens a pessoas que contribuíram financeiramente ou auxiliaram de alguma forma o surgimento da nova entidade, a exemplo do empresário Antonio Manoel; o Prefeito Municipal, Deri; contribuintes João Alves, Ana Karine, Francisco da ótica e Leoman. Outras placas de reconhecimento foram concedidas a exemplo da Ministra Damares Alves e do Ministro Osmar Terra e todos os vereadores do município.

Na sua reflexão e exposição do projeto, Dr. Antonio Henrique da Silva detalhou a idéia e nascimento da ASSIASB e, questionador como sempre, explicou a necessidade da entidade a partir das perguntas “Que espécie de ser humano somos hoje? Porque os valores de antes não são os de agora? Para onde caminhamos?. A resposta a estas perguntas já explica a razão do nascimento desta entidade.”

Dr. Alan Macário também explicou as razões do surgimento e também deixou sua reflexão: “não adianta só falar em fazer o bem e não colocar em prática”.

A primeira diretoria está assim constituída:

Presidente: ALAN MACÁRIO LIMA DE CARVALHO

1º. Vice-Presidente: JOSÉ RONALDO DOS SANTOS

2º. Vice-Presidente: GERUSIA CRISTINA FERREIRA DE CARVALHO

3º. Vice-Presidente: MARIA DE FÁTIMA CARVALHO

Diretor-Jurídico: ARQUIMEDES GEAN OLIVEIRA NASCIMENTO

Diretora-Financeiro: VANESSA CRISTHY FERREIRA LIMA MACÁRIO

Diretora de Comunicação Social: LILIAN SYMAIA LIMA SILVA

Diretor de Atividades Esportivas, de Lazer, recreativas diversas, lúdicas e de meio ambiente: ALLSON MUTTI MARTINS DE ALMEIDA

Diretor de Patrimônio: JEFFERSON PEREIRA DANTAS

Conselho Fiscal: ROSILENE FERREIRA DAMASCENA DE SÁ, VALADARES FARIAS NETO e VITOR BARTILOTTI LIMA

Suplentes do Conselho Fiscal: ANTONIO GRACILIANO DA GAMA, VITÓRIA BRANDÃO DE OLVIEIRA RODRIGUES E ANA KARINE DOS SANTOS

Conselho Consultivo: ANTONIO HENRIQUE DA SILVA, FLAVIANA DE CARVALHO DAMASCENA, YURE DANTAS DE CARVALHO,

Suplentes do Conselho Consultivo: CLÁUDIA SILVA DAMASCENA, JOSÉ MARIA NASCIMENTO CARVALHO e SIMONE ALVES DE OLIVEIRA

 O evento foi prestigiado por muitas pessoas da sociedade e muitos secretários municipais.

Fonte:www.jeremoabo.com.br

Por Adalberto Moreno

Uma recente disputa por terras virou caso de polícia no município de Jeremoabo-BA. Os próprios assentados do Alagoas/Pedra Branca, localizado na região da Sirica, denunciaram que um grupo tentou ocupar uma faixa de terra que está destinada às famílias que já vivem na comunidade. Segundo os assentados, o grupo chegou a desmatar uma pequena parte, mas foi impedido pelas autoridades e teve que deixar o local.

Na quarta-feira (06) o Incra emitiu a seguinte nota:
A Superintendência Regional do Incra na Bahia informa que o assentamento Alagoas/Pedra Branca, situado no município de Jeremoabo, foi criado em 2013 e possui 25 famílias beneficiárias da reforma agrária.


Diferente de algumas notícias divulgadas na região, o Incra esclarece que as famílias que vivem nessa área não são sem-terra e, sim, assentadas, com seus registros devidamente inscritos do Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra)

Acrescenta-se ainda que as terras do assentamento pertencem ao Incra e à União. Desse modo, crimes cometidos contra a área poderão ser investigados pela Polícia Federal.

Salvador, 6 de fevereiro de 2018

Atenciosamente,
Assessoria de Comunicação Social do Incra/BA

Por Lílian Symaia (DRT/BA 2358) – Um grande evento marcará o lançamento do livro Fiapos de Inspiração, que promete ser como o próprio nome sugere uma inspiração para os leitores. O lançamento acontecerá na próxima sexta-feira, 08, às 19h, na Câmara de Vereadores de Jeremoabo, que contará com a participação de pessoas de vários municípios da região e também de outros Estados. O que chama atenção neste livro, além do layout delicado e agradável, é que a ideia do livro surgiu de um Juiz de Direito. Isso mesmo. É comum, vermos livros escritos por Juízes numa linha mais dentro da área jurídica, mas nessa área mais poética é raro. Conversamos com o autor, o Juiz Antonio Henrique da Silva, sobre essa experiência que está sendo concretizada com a participação de mais duas autoras convidadas: Ana Rosa Varjão, que é de Jeremoabo e atualmente está no Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal, e Francis Vitorino que é estagiária de Direito na Comarca de Feira de Santana.  O livro também nasce com um bonito propósito: 30% (trinta por cento) do que for obtido com a venda do livro será destinado para a manutenção da Associação Solidária da Infância e Adolescência do Sertão Baiano (ASSIASB), entidade sem fins lucrativos e visa garantir que crianças e adolescentes tenham direito de brincar e terem acesso a esporte, lazer, recreação e cultura, conforme prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Confira a entrevista:

Não é muito comum um Juiz de Direito lançar livro de poesias, visto que se interessam por outros temas. Como surgiu essa vontade de escrever poesias? Esse livro especificamente como surgiu?

Dr. Antonio Henrique – Na realidade, a atividade jurídica é uma atividade de certa forma estressante, especialmente quando a gente atua nas varas criminais, que é uma vara que a gente lida, na maioria das vezes, com o que chamamos de escória da sociedade. São pessoas que cometem crimes dos mais diversos e vêm para o Judiciário para responder por esses crimes. E aqui na Comarca de Feira de Santana comecei a vê-la como um laboratório para a criação artística, cultural, a criação literária, a poesia. Eu comecei transformando histórias de vida de pessoas que chegavam ao Judiciário para responder por processos em poesias, retratando relatos de sofrimento e de frustrações, e assim surgiu a ideia. Inicialmente eram poesias soltas; algumas foram publicadas pelo Tribunal de Justiça; isso foi crescendo, e aí me deparei com uma estudante, que estagia na vara onde trabalho, com um material poético também. Depois em uma viagem até Jeremoabo reencontrei a Ana Rosa Varjão, que foi a criadora do hino do projeto Criança Brincando e se Transformando, uma senhora de um talento que precisa ser valorizado, especialmente pela comunidade jeremoabense.

Como nasceu o título desse segundo livro?Dr. Antonio Henrique – O termo tem origem no livro FIAPOS, que escrevo desde o ano de 2007, que aborda o tema relativo aos desvios de conduta do ser humano ao longo de sua trajetória e a tentativa de mostrar ser o que

efetivamente não é. Fiapos, pedaços do que se vivencia, trechos que nos surgem a qualquer momento. Aqui os Fiapos são de inspiração.  São vários contos, textos, demonstrações de situações que foram vivenciadas.

 O que as pessoas podem esperar deste livro?

Dr. Antonio Henrique – As pessoas vivenciarão situações onde se buscou alcançar a alma do ser humano. As poesias são baseadas em fatos concretos e em abstrações. Os fatos concretos vivenciados, são tensos, são marcantes. Viajar nesse mundo poético nosso é uma bela viagem, em situações que se virão nessas histórias contadas. E as pessoas poderão ver não apenas a qualidade gráfica, mas também de textos.

Dr. Antônio Henrique

Ana Rosa



Francis Vitorino

Obra do Lote 2 da BR-235/BA tem ação para preservação da Caatinga

Postado por Adalberto Moreno em 1 de fevereiro de 2019

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) trabalha para a conclusão da implantação e pavimentação do Lote 2 da BR-235/BA. Atualmente, entre Jeremoabo (BA) e Canché (BA), a construtora Top Engenharia, executora da obra, realiza o serviço de terraplanagem em alguns pontos da rodovia, assim como a abertura de áreas na faixa de domínio. Restam apenas 12 dos 77,60 quilômetros de todo o Lote para serem asfaltados.

Com o intuito de preservar a fauna e a flora local, a Gestão Ambiental da BR-235/BA, executada pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), acompanha as atividades de supressão de vegetação da obra. Na semana passada, a equipe acompanhou as ações em parte de um fragmento de terra, com vegetação densa, no povoado Bananeirinha, único trecho do Lote 2 que a construtora ainda não tinha realizado a abertura de área.

A atividade começa com o afugentamento e resgate da fauna. Animais de diversas espécies são afugentados ou capturados e soltos em áreas seguras para sobreviverem, de preferência em locais com passagem de água. Além disso, o acompanhamento, que é realizado pelo Subprograma de Supressão de Vegetação, realiza ações de orientação, controle e acompanhamento da limpeza vegetal.

O Subprograma que controla a supressão também faz o levantamento florístico da área a ser suprimida, além de orientar os operários a forma mais adequada de fazer a supressão vegetal. É realizado ainda o resgate de espécies vegetais nativas para posteriormente serem plantadas nas áreas degradadas.

“A limpeza vegetal é inevitável para a conclusão do empreendimento. Nosso acompanhamento evita que espécies da fauna e flora morram durante as atividades de abertura de área. O objetivo destas ações é minimizar os impactos relacionados à supressão de vegetação nos trechos de interferência das obras de pavimentação da BR-235/BA” acrescenta Jéssica Vieira, bióloga responsável pelo Subprograma de Supressão de Vegetação.

No ano passado, a equipe já havia feito o levantamento das espécies vegetais de Caatinga ocorrentes nas áreas sem pavimentação do Lote 2. A intenção foi de guardar os dados levantados, que poderão ser utilizados nas ações de recuperação das áreas degradadas pelo empreendimento. Vale ressaltar que o trabalho tem importância para a preservação da Caatinga, que tem grande parte do seu patrimônio biológico exclusivo, não sendo encontrado em outro bioma do Brasil ou planeta.

O Subprograma também executa a coleta de sementes de árvores nativas para a produção de mudas e posterior distribuição em áreas de intervenção do empreendimento ou doação. A equipe da UFV, abrangendo a Supervisão e Gerenciamento Ambiental e a Execução de Programas Ambientais, acompanha os processos da obra, conforme o Termo de Cooperação, firmado com o DNIT.

Fonte: Gestão Ambiental da BR-235/BA – www.br235.com.br

A audiência acontecerá dia 14.12.2018 na Câmara Municipal de Vereadores de Jeremoabo

(mais…)

A entidade, que já possui seu corpo diretivo formado

(mais…)

Jeremoabo-BA: Comunidades Quilombolas realizam festa da Consciência Negra

Postado por Adalberto Moreno em 26 de novembro de 2018

Várias atividades marcaram o dia da culminância da Semana da Consciência Negra

(mais…)

Publicidade