Jogos Olímpicos, uma forma de mostrar o Brasil ao mundo!

Postado por Adalberto Moreno em 30 de julho de 2012

Jogos Olímpicos, uma forma de mostrar o Brasil ao mundo!

Desde sua criação, há mais de 2.700 a.C, os Jogos Olímpicos assumiram um papel fundamental na vida dos gregos. Compreendemos a importância desses Jogos no momento da abertura, na mostra dos costumes, culturas, pessoas, misturas étnicas, entre outros. Acaso há acontecimento que modifique cabeças e mobilize pessoas do que os Jogos Olímpicos e a Copa? Não há com certeza. Diante de uma diversidade de ideais, sonhos, potencial humano, realidades sociais e conquistas esportivas, vibram a união dos povos, a união das raças e das crenças, obviamente a única coisa que nos separa é a mesma que nos une: a competição! Somente como resgate de memória, as competições eram capazes de interromper as guerras entre as cidades, num ritual conhecido por “trégua sagrada”. Nessa época sequer tínhamos a ideia de globalização, mas já existia com menos intensidade, é claro. Quando nos remetemos a História dos Jogos Olímpicos percebemos que o objetivo inicial era reunir algumas centenas de pessoas que praticavam esporte, quem o idealizou não sabia que se transformaria num dos principais eventos culturais do mundo.

A notoriedade dos Jogos Olímpicos fez com que o evento transformasse inclusive as forças políticas, a exemplo das Olimpíadas de Berlim, quando Adolf Hitler se recusou a reconhecer as vitórias do atleta negro de nacionalidade norte americana: Jesse Owens, por questões meramente claras nos dias de hoje, muitos outros fatos aconteceram, negativando as ações preconceituosas de políticos daquela época. Há também por trás da realização dos Jogos Olímpicos, um significativo avanço econômico para as cidades e países que sediam o evento, paralelo a tudo isso a responsabilidade de um país que se candidata para sediar esses jogos, o que exige um investimento na infraestrutura, claro que bem menor do que o retorno gerado pela mobilização econômica no país que se adequa aos critérios para realizá-los. São mudanças socioeconômicas muito positivas no que tange ao aumento dos grupos turísticos de diversas partes do mundo, ocasionando mudanças estruturais permanentes na rede de transportes, hotelaria, instalações esportivas, moradias, gastronomia, novos postos de trabalho provisórios e permanentes. È uma realização muito mais do que econômica e social, “é emocionante aos olhos do mundo”, acaso existe algo mais prazeroso, mais encantador do que ver a nossa bandeira em destaque, centralizada, testemunha de olhos que brilham, de sorrisos e lágrimas de pessoas que saíram de lugares tão simples, a exemplo da própria Sara Menezes, Judoca brasileira que saiu do Piauí e mostrou ao mundo que o impossível só existe nos livros. Os Jogos Olímpicos estão aí para mostrar ao mundo que é preciso união e força para aproximar pessoas, culturas, continentes e países. É preciso disciplina para se realizar um sonho, é preciso investimento no esporte para fomentar as conquistas, é preciso ter uma família para nortear os jovens ao caminho da vitória, de uma vida sem drogas, sem violência e sem omissão. Junto a tudo isso, me vem o desejo de pontuar o civismo e o patriotismo, tão presentes no povo brasileiro. Esse Brasil que é tão amado pelos torcedores, pelos desportistas, por treinadores, por toda essa gente que suscita dentro do seu peito o desejo de vencer e mostrar o seu país ao mundo.

Agradeço a você amigo internauta pela visita e apoio. Aproveitem os Jogos Olímpicos! A gente se encontra por aqui! Até a próxima!

Rosa Maria de Oliveira Medeiros – Pedagoga-Pós graduada em Gestão de Pessoas – Pós Graduada em Coordenação Pedagógica.


Publicidade