Esse Cara sou Eu

Postado por Adalberto Moreno em 21 de novembro de 2012

Esse Cara sou Eu

Pedro Son[1]

Não é o que você está pensando! Esse cara não sou eu!

Mas tem um cara que está arrebentando com esse negócio. Que cara é esse?

Estes dias eu estava nas Lojas Americanas em Paulo Afonso (merchadising gratuita), procurando aqui e ali uns presentinhos para amigos e família, e puto da vida, junto com outros companheiros impacientes, pela demora do jovem do caixa me liberar. Eu estava apenas acompanhando a esposa! Não é que o sistema do caixa deu pane … “espera reiniciar aí, é um instante só …”.  Instante!? Quase deixamos lá. Aliás, deixamos uns beijus de tapioca antes numa barraquinha lá no centro da cidade. Esperamos, esperamos e esperamos e nada da danada da moça liberar os danados beijus de queijo e coco. Fomos embora!

Mas voltemos ao nosso esperar da Americanas! Estávamos ali, danados da vida, todos em volta de cara fechada. Engraçado é que parecia que a zanga de todas era conosco pela demora no caixa e o danado nada de nos liberar. Aí, aconteceu um pequeno milagre! Começa a tocar no som da loja a música “esse cara sou eu”, do Rei Roberto Carlos. Pronuncio assim, com um prazer arretado: Rei Roberto. As fisionomias eram outras! Todos mais relaxados e até minha impaciência … cadê … saiu por onde … foi-se. O clímax vem na letra da música. “E no meio da noite te chama, prá dizer que te ama”. Pausa total. Pausa na música. Pausa na respiração. E todos entoam com o Rei: “Esse cara sou eu”. Estou dizendo todos. Ninguém conseguiu segurar o refrão. Parecia um ensaio geral acertado de primeira.

“Esse cara” só podia ser mesmo Roberto. Outro cantando não parece ter a mesma amplitude mas com ele soa verdadeiro, é possível de acreditar. Roberto Carlos tem cruzado gerações e mais gerações com sua melodia e letras que o desnuda verdadeiramente. Nesta música aparece sozinho sem o seu companheiro infindo Erasmo Carlos.

Nem podemos dizer quando ele começa a se dizer que era o cara. Não há um momento histórico, um evento, uma saudade ou uma dor mais forte. A falta que ele sente agora “apaixonado te olha e te diz, que sentiu sua falta e reclama” é a mesma de Quero que vá tudo para o Inferno “Só tenho você no meu pensamento e a sua ausência é todo o meu tormento”, ou de por isso eu corro de mais “meu bem qualquer instante que eu fico sem você”.

Ah! Esse Rei Roberto. Amante, saudoso, apaixonado, entregue a desenfreadas paixões e o “cara” esperado e sonhado por muitas. Poderia aqui citar tantas outras canções e composições para comprovar mas acho que nem precisa. Não precisa mostrar para mais ninguém quem é “esse cara”. O cara que não lançava músicas inéditas desde 2003, naquele disco que embalou “prá sempre” a sua deusa Maria Rita e aparece com essa preciosidade cantada em verso e prosa, num álbum com apenas quatro músicas que já é o mais vendido em todas as lojas de departamento mesmo com toda pirataria, permanecendo desde 1963 presente constantemente na música popular brasileira.  Um feito e tanto!

O que diz a crítica importa? Nem sempre. Mas vamos ao que diz José Teles: Esse cara sou eu é simples como o que ele compunha nos anos 60. Não está entre suas canções mais inspiradas, porém traz um bom humor que ele parecia ter perdido. A letra de um romantismo sem firulas, e a melodia básica, e assoviável à primeira audição fazem a receita certa para cair no gosto popular. “Um dia eu recebi a visita da ilustre amiga Glória Perez. Mostrei uma música e ela falou que era perfeita para o casal principal da novela. É uma honra cantar para os personagens de Nanda Costa e RodrigoLombardi. Fiz essa música falando do cara que toda mulher gostaria de ter e que todo homem gostaria de ser. E é o cara que eu tento ser”, explicou Roberto Carlos, em seu site oficial, como a música foi parar na novela Salve Jorge.

A música faz tanto sucesso que virou brincadeira nas redes sociais. “Se tem alguém que vai ser salvo pelo seu 13º, esse cara sou eu”, “Se tem alguém esperando a sexta-feira, esse cara sou eu”, “Se alguém vai trazer marmita até o final do mês porque o vale refeiçãoacabou, esse cara sou eu”.  E assim segue nosso Rei segurando seu lugar no céu da eternidade musical e mostrando que tem pique para ir mais além!

*********************************************************************************************************

ESSE CARA SOU EU

O cara que pensa em você toda hora, Que conta os segundos se você demora, Que está todo o tempo querendo te ver, Porque já não sabe ficar sem você, E no meio da noite te chama, Pra dizer que te ama, Esse cara sou eu

O cara que pega você pelo braço, Esbarra em quem for que interrompa seus passos, Está do seu lado pro que der e vier, O herói esperado por toda mulher, Por você ele encara o perigo, Seu melhor amigo, Esse cara sou eu

O cara que ama você do seu jeito, Que depois do amor você se deita em seu peito, Te acaricia os cabelos, te fala de amor, Te fala outras coisas, te causa calor, De manhã você acorda feliz, Num sorriso que diz, Esse cara sou eu

Eu sou o cara certo pra você, Que te faz feliz e que te adora, Que enxuga seu pranto quando você chora, Esse cara sou eu,

O cara que sempre te espera sorrindo, Que abre a porta do carro quando você vem vindo, Te beija na boca, te abraça feliz, Apaixonado te olha e te diz, Que sentiu sua falta e reclama, Ele te ama, Esse cara sou eu



[1]Pedro Pereira da Silva Filho, Administrador de Empresas, MBA USP/FIA. Pós-graduado Administração de Cidades. Especialista em Docência e Metodologia. Ex- Secretário municipal Educação Jeremoabo (BA)

 

2 Comentário

  1. Lucidelma Varjão disse:

    Isso sim é música! O rei como sempre nunca perde sua magestade! Continua como sempre, compondo música com letras que marcam a vida de todos que sabem o que é música pra se ouvir!Como sinto falta do tempo do Veio D’Agua, que tinha como cantor Eri do Forum!

  2. Tamires disse:

    Muito bom o seu texto!! Salve salve ao Rei Roberto Carlos e o dono deste escrito!! Parabéns


Publicidade