VISOR: Zé Paraíba e o “Forró em Gerimuabo”

Postado por Adalberto Moreno em 8 de novembro de 2011
  1. Pedro Son[1]

    Não foi erro. O título é exatamente esse: “Forró em Gerimuabo”. Era assim que nosso município, em determinada época, era chamado, embora oficialmente assim não fosse determinado.

    Era Jeremoabo conhecido como a terra da dança, a terra da alegria e a terra dos folguedos e festejos. Para aqui, nas épocas festeiras, como São João e Natal, se deslocava muita gente da região para participar ativamente destes grandes momentos. Além disso, historicamente mantemos uma posição sobressalente na região, sendo a cidade-mãe de toda região e cuja história do Nordeste da Bahia se confunde com a nossa. Isso influenciou muitos compositores a pensar em homenagear, na música, a terra do forró. Poderíamos aqui relembrar o sucesso “Jerê, Jerê, Jerê”, gravado por Zezinho da Ema, que retrata nosso povo e nossa Alvorada; Gereba que numa canção que canta a história de Canudos enaltece Jeremoabo e sua participação histórica; artistas como Hugo Luna, Trio Nordestino, entre outros, cantou também nossa terra e, mais particularmente, Carmelita Dydudé e Otávio Farias, compositores nossos, tem composições que cantam nossa cidade.

    A canção mais famosa foi feita por encomenda, nos idos de 1920, por um compositor paranaense chamado Joubert de Carvalho, que emplacou a bela “Jeremoabo, Jurema em Flor, És minha Terra, És meu amor”, cantada em eventos e praticamente conhecida de toda população. Também tão famoso quanto, o Hino da Cidade, composição de Antonia Meirelles, que conta a história de Jeremoabo, “Jeremoabo, hoje é teu dia, Jeremoabo, berço de nossos pais”, é cantada em eventos e prosas.

    Mas por que o título?

    Nestas viagens internáuticas, pesquisando temas e histórias de nosso município, deparei-me com um sanfoneiro paraibano, 50 anos de sucesso, mais de 5 milhões de discos vendidos, chamado Zé Paraíba, que em seu disco pela Premier em 1973, transformou em sucesso a música “Forró em Gerimuabo”, do compositor André Araújo, música instrumental, boa de ouvir, um forró bom demais.

    Tendo seus discos sendo relançados, pode ser que ouçamos a música em homenagem a nossa terra, voltando a ser tocada. Quem sabe as rádios de nossa cidade comecem a fazer esta divulgação. Estou repassando para todas cópia da música.

    Mas quem é Zé Paraíba?

    Compositor, instrumentista e sanfoneiro, geralmente gravava tocando acordeom, com acompanhamento clássico de zabumba e triângulo e é conhecido internacionalmente como o Rei da Sanfona e vive em Brasília (DF). E, a maioria de suas composições, são músicas instrumentais.

    Sobre André Araújo, compósito do forró, nada encontramos. Quem sabe, um desses jeremoabenses no mundo que lutam para enaltecer terra tão sublime como a nossa!

     BIBLIOGRAFIA

     

    1. ZÉ PARAÍBA. Disponível em: http://www.forroemvinil.com/ze-paraiba-rei-da-sanfona.Acesso em 01.03.2012, 21:06hs.

     2. DICIONÁRIO MPB. Disponível em: http://www.dicionariompb.com.br/ze-paraiba. Acesso em 03.03.2012, 22:10 hs.

     3. ZÉ PARAIBA, O REI DA SANFONA. Disponível em: http://som13.com.br/ze-paraiba-o-rei-da-sanfona/biografia. Acesso em 03.03.2012, 23:01 hs.

    [1]Pedro Pereira da Silva Filho, Administrador de Empresas, MBA USP/FIA. Pós-graduado Administração de Cidades. Especialista em Docência e Metodologia. Secretário municipal Educação Jeremoabo (BA)

3 Comentário

  1. Antonio Carlos Soares disse:

    Adalberto PEDRO SOM que foi meu professor no São joão Batista,este amigo não fica velho não? ou é a foto antiga. Cara parabéns por esta edição,inteligencia com certeza ele tem para dar e vender, esta é a minha cidade, orgulho da bahia e Pedro Som é parte dela.

  2. NILSON DANTAS disse:

    PARABÉNS PELA MATERIA, JEREMOABO TERRA DOS GOVERNADORES
    UM GRANDE ABRAÇO

  3. josé rubem santana nunes disse:

    Parabens pela materia sobre a biografia de Joâo Ferreia estou sempre atualizado de informaçoes na terra mais histórica do Sertao da Bahia onde eu me considero um previlegiado de ter praticamente nascido nesta cidade na época que não tinha preconceito nenhum éramos todos irmâos tenho muita saudades daquele tempo.fomos colega de ginásio eu Zè Rubem o ponteiro de direito da Portuguesa,Gremio e Redenção para finalizar eu deixo abraços para todos meus amigos em especial voce, Barata,Dantas Vavá,Teté Fábio da Farmacia Dade e Carlinhos de Gaudencinho eu moro em Salvador sou Empresário em Camaçari a 25 anos agradeço a Deus por ter a oportunidade falar com todos voces. abraços Zé Rubem


Publicidade