Jeremoabo: seca castiga população do interior

Postado por Adalberto Moreno em 1 de fevereiro de 2012

A Defesa Civil da Bahia informou que 123 municípios decretaram estado de emergência. Desse total, 121 estão no semiárido baiano

Por Adalberto Moreno
Enquanto a chuva causa prejuízos e deixa vítimas no sudeste, no nordeste baiano é a seca que castiga a população. Em Jeremoabo, as chuvas que, além de raras, caíram em pequeno volume, foram insuficientes para o plantio, acúmulo nos barreiros e pequenas barragens, que já estão secos. Em algumas comunidades já falta água até mesmo para o consumo animal.
O abastecimento está sendo feito com cinco carros-pipas através do Ministério da Integração Nacional, sob controle do Exército, mas como não estava atendendo a demanda, a prefeitura teve que deslocar da Secretaria de Obras duas caçambas e mais um caminhão para atender os pedidos das comunidades.
A Defesa Civil da Bahia informou que 123 municípios decretaram estado de emergência. Desse total, 121 estão no semiárido baiano. O governo estadual vai liberar recursos para o transporte de água em carros-pipas para 59 cidades. Jeremoabo ainda não formalizou o seu pedido, mas se a situação perdurar, isso será inevitável.
Segundo a agricultora Maria Carvalho, que possui uma propriedade a 10 Km da cidade, a situação é desesperadora. “Os tanques estão secos e os pastos estão completamente limpos. O gado só come o que a gente dá; eu tirava mais de 120 litros de leite e agora não passa de 30. Para piorar mais ainda, tenho que pagar dois funcionários para alimentar o gado diariamente.  Na minha roça choveu no mês de outubro”.
Nos municípios de Pedro Alexandre, Santa Brígida, Coronel João Sá e Adustina, entre outros, o quadro é praticamente o mesmo; aguadas secas, gado magro e um cenário desolador.
De acordo o boletim de informações climáticas do CPTEC/INPE, a maioria dos modelos aponta para uma condição de chuva abaixo da normal climatológica no Nordeste, no primeiro trimestre de 2012, em parte explicada pela situação desfavorável das anomalias da temperatura da superfície do mar nas regiões do Atlântico Norte e Sul.
Em muitas comunidades, as bombas dos poços funcionam ininterruptamente para atender a demanda.
Na há desabastecimento na cidade de Jeremoabo, já que a mesma foi privilegiada pela natureza; possui dois rios e água em abundância no subsolo. Mas o mesmo não se pode dizer de boa parte dos 4.656,094 Km² que compõem o município.

Um Comentário

  1. Antonio Carlos Soares disse:

    Agora é rezar e pedir a DEUS para que a chuva volte o mais rápido possivel,mas apesar de tudo o sertanejo é antes de tudo um forte.


Publicidade