O Gestor de Paripiranga alegou a questão da seca, o de Tucano afirma que a festa gera emprego e renda para o município

FestejosA Prefeitura de Paripiranga está informando através do facebook que os festejos do São Pedro 2013 não serão realizados. A seca que se prolongou, somada aos constantes bloqueios judiciais nas contas da Prefeitura para pagamento de precatórios trabalhistas de gestões passadas, nos levaram a tomar essa decisão.

O Tribunal de Contas está de olho nos gastos em festejos das prefeituras do Estado da Bahia, e numa atitude de respeito com o dinheiro público, resolvemos não realizar os festejos. Desde já o Gestor Municipal agradece a  compreensão de todos que estavam na expectativa da realização ou não do tradicional São Pedro do município

Já a Prefeitura de Tucano divulgou as atrações do Arraiá das Águas Quentes, São João realizado na turística localidade de Caldas do Jorro, conhecida pelas famosas águas termais e medicinais.  Durante os dias 21, 22 e 23 de junho, atrações como Alcymar Monteiro, Amor de Cinema, Menina Faceira, Forró do Bom e Zezinho da Ema vão animar moradores e visitantes, que todos os anos marcam presença no maior São João da região.

Segundo o prefeito da cidade, Igor Nunes (PT), este ano a prefeitura optou pela realização dos festejos nos moldes tradicionais, priorizando apenas bandas de forró. “O São João de Caldas do Jorro já se consolidou como um dos principais destinos da Bahia, e é uma oportunidade de geração de renda para muita gente. Isso pesou muito na hora de decidirmos pela manutenção, tendo o cuidado de não perder de vista as limitações e recomendações que estão postas”, informou o gestor. Com informações do Blog do Joilson Costa.

2 Comentário

  1. Beto de Olavo disse:

    Sou totalmente contra este Órgão se manifesta contra aos festejos juninos do interior,onde milhões de pessoas vivem basicamente do trabalho que é realizado durante os festejos,mas sou totalmente a favor de ações de curto prazo do governo federal,estadual e municipal para o combate a seca…este órgão deveria se preocupar como por exemplo: QUE SUAS DECISÕES TIVESSEM MAIOR VALOR NAS CÂMARAS DE VEREADORES DOS MUNICÍPIOS,POIS ELES TOMAM UMA DECISÃO E A CÂMARA SEMPRE PÕEM A BAIXO…

    • pedro son disse:

      Nobre, Beto! em nenhuma momento o TCM proibiu os festejos juninos. O que diz a norma é que não é “razoável”, numa situação financeira dificil, prefeituras gastarem milhões com pagamentos de bandas, tirando todo o dinheiro do municipio, que bem poderiam ser empregados em soluções de problemas municipais.