Jeremoabo: poços emergenciais asseguram água em comunidades rurais da Bahia

Postado por Adalberto Moreno em 23 de dezembro de 2015

A água extraída dos poços é destinada a múltiplos usos

pocos.aguaCerca de 150 municípios baianos tiveram situação de emergência reconhecida, em 2015, devido à estiagem prolongada que atinge o estado. Os dados são da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional (MI). A perfuração e a instalação de poços tubulares emergenciais pela Codevasf está oferecendo alívio a cerca de 65 municípios da Bahia.

Cada poço fornece, em média, 5.150 litros de água a cada hora. Na região atendida pela Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Juazeiro, cerca de 32 comunidades rurais difusas de 21 municípios severamente afetados pela seca estão sendo beneficiadas pela ação. Ao todo, 84 poços tubulares já foram perfurados e 32 tiveram a instalação concluída. Além dos 32 poços já instalados, outros 68 estão, nesse momento, em fase de instalação pela Codevasf. Os municípios contemplados nessa região são Abaré, Campo Alegre de Lourdes, Casa Nova, Chorrochó, Curaçá, Jacobina, Jaguararí, Jeremoabo, Juazeiro, Macururé, Miguel Calmon, Mirangaba, Morro do Chapéu, Pilão Arcado, Remanso, Rodelas, Santa Brígida, Sento Sé, Sobradinho, Uauá e Umburanas.

A água extraída dos poços é destinada a múltiplos usos: consumo humano, dessedentação animal, tarefas de rotina das famílias como cozinhar, tomar banho e lavar roupa; e também para assegurar a sobrevivência de pequenos cultivos desenvolvidos em hortas e pomares. Alfredo da Silva Duarte, morador do distrito de Maçaroca, em Juazeiro, conta os benefícios do poço. “A gente passou três anos de seca e perdeu muito animal devido a falta de água e esse poço vai servir para a gente fazer capineiro, além de servir para as famílias da comunidade”, conta.

Na área de atuação da Codevasf, em Bom Jesus da Lapa, no Médio São Francisco baiano, a instalação de poços vai beneficiar 154 comunidades rurais de 44 municípios do estado, entre eles: Bom Jesus da Lapa, Guanambi, Irecê, Lapão e Xique-Xique. O investimento previsto é de R$ 10,9 milhões. Foram perfurados no total 199 poços, dos quais 154 deram água e seguiram para o processo de instalação. Desse total, apenas 54 poços encontram-se em processo de instalação.


Publicidade