Transporte Escolar e reajuste dos professores estiveram entre os assuntos mais comentados

Camara 07 08 2018Aconteceu mais uma sessão da Câmara, com bom público, nesta terça-feira (21.08) e que teve as ausências dos vereadores Jairo, Ivande, Batista, Zé de Zezito e Diana.

Três assuntos dominaram as manifestações dos vereadores de oposição: Transporte Escolar, Salários atrasados e reajuste dos professores. O vereador Kaká de Sonso fez algumas denúncias relativas ao transporte escolar destacando que alguns motoristas estão exercendo o serviço sem a devida habilitação bem como a existência de Fiat uno transportando 08 (oito) crianças para escola. Os vereadores Dedé e Ana Josefina complementaram as denúncias em torno do tema.

Quanto aos salários atrasados e reajuste dos professores, os vereadores de oposição cobraram uma posição, conclamando a participação da classe nas cobranças para solução e perguntando a toda hora por onde anda a APLB que em outros tempos efetuaram diversas manifestações no plenário da Câmara e pelas ruas da cidade.

O vereador Kaká ainda destacou que falta merenda em alguns lugares, que o hospital está sem fita de glicemia e perguntou a bancada de situação, resumida na sessão aos vereadores Neto e Didi, porque as duas ambulâncias recebidas no final do Governo Chaves, não estão rodando.

Segundo o vereador Neto os pagamentos atrasados devem ter solução até sexta-feira próxima e argumentou que o Governo tem apenas 40 dias de gestão e pediu calma. Quanto ao carro que está sendo utilizado pelo Prefeito em seu deslocamento, explicou que ficaram muitas multas para serem pagas da Amarok que servia o Prefeito e que o carro não estava sendo utilizado porque não estava em boas condições. O vereador Didi aproveitou para informar que o carro que está em uso, a serviço do Prefeito, foi cedido por um empresário gratuitamente. Didi ainda aproveitou para convidar todos para a Festa do Vaqueiro do povoado Água Branca que vai acontecer dias 25 e 26.

O vereador Genilson aproveitou para agradecer pela eleição como vice-presidente já que não houve tempo na sessão passada.

O Vereador Antonio Chaves explicou a responsabilidade de pagamento dos salários atrasados como continuidade da gestão, inclusive citando parecer do TCM a respeito que orienta que, independente de quando foi feita a despesa, ela é de responsabilidade da Prefeitura e deve ser paga. Levou documentos provando que esteve na Receita Federal dia 27.06.2018, quando não foi atendido e teve que conseguir liminar na Justiça Federal para efetuar o parcelamento do INSS, só não conseguindo efetuar o pagamento porque bloquearam as senhas antes do prazo oficial.

Na sessão, o vereador Kaká informou da renúncia como líder da oposição e, por consenso da bancada, Antonio Chaves é o novo líder da oposição.

Fonte: www.jeremoabo.com.br


Publicidade