Deputado quer transformar vaquejada em atividade esportiva regulamentada

Postado por Adalberto Moreno em 27 de setembro de 2012

O texto também determina as características da pista e da competição

Tramita na Assembleia Legislativa o projeto de lei que regulamenta a vaquejada como atividade esportiva e cultural. A proposta é do líder do PSD na Casa, deputado estadual Gildásio Penedo Filho.

O parlamentar considera a vaquejada um evento de natureza competitiva, no qual uma dupla de vaqueiros, a cavalo, persegue o animal bovino, objetivando dominá-lo.

De acordo com a legislação, as provas devem ser realizadas em espaço físico apropriado, com dimensões e formato que propiciem segurança aos vaqueiros, animais e ao público em geral. As pistas de competição devem, obrigatoriamente, permanecer isoladas por alambrado “não farpado”, contendo placas de aviso e sinalizadores informando os locais apropriados para acomodação do público.

Dentre as exigências do projeto, está a obrigatoriedade da presença de uma equipe de paramédicos de plantão durante a realização das provas, acrescida de pelo menos um médico veterinário. Já o transporte, o trato, o manejo e a montaria do animal utilizado na vaquejada devem ser feitos de forma adequada, somente após o atestado de condições de saúde para participar das provas, emitido por médico veterinário.

O texto também determina as características da pista e da competição, assim como a atuação do juiz. Além disso, o vaqueiro que por motivo injustificado se exceder no trato com o animal, ferindo-o ou maltratando-o de forma intencional, deverá ser excluído da competição. Para o deputado Gildásio Penedo, a vaquejada representa uma manifestação cultural legitimamente brasileira, que atrai público e inúmeros atletas.

“O fluxo de turistas é muito grande no período de vaquejada, trazendo divisas para o interior do nosso Estado, bem como, a divulgação de nossos costumes, nossas comidas tipicas e nosso jeito hospitaleiro de receber visitantes”, afirmou Penedo.

Fonte: Assessoria de Comunicação

 

Um Comentário

  1. Mariano disse:

    Eu sou a favo da regulamentação e padronização do esporte, assim podemos melhorar o trato aos animais como maximizar o esporte de vaqueiro, levando público e renda para os organizadores de vaquejada.

    A regulamentação e uma forma de aprimorar as regras para a proteção dos participantes e principalmente dos animais envolvidos na competição.
    Senhores vaqueiros temos que nos munir de informação, junto aos órgãos ambientais e organizações de proteção aos animais para atende aos requisitos mínimos de segurança dos animais, para que o esporte de vaqueiro não seja marginalizado.

    Ninguém mais que nós vaqueiros entende de gado e cavalo e temos muito respeito pelos mesmos.
    Sabemos que algumas formas de domas não são mais aplicadas, e que todos nós evoluímos em novas forma de pesar, para podemos combate a violência em qualquer meio o formula.

    A Hora é está de discutimos o tema, para que no futuro não venha proibir a nossa Vaqueja.

    Um forte abraço ao que usam o dialogo como uma forma de melhoria.


Publicidade