Posto da polícia rodoviária federal é demolido em Carira-SE

Postado por Adalberto Moreno em 31 de janeiro de 2017

PRF encerrou as atividades realizadas no posto fixo localizado na BR 235, entre Carira e Pedro Alexandre, na Bahia

Posto CariraO posto da PRF foi demolido esta semana na cidade de Carira. O efetivo policial em serviço para patrulhamento de rodovias federais e demais atividades de sua alçada não passa de 80 homens no Estado de Sergipe, ou seja, o mesmo efetivo policial existente no final dos anos 90. Enquanto que a população, quantidade de veículos e crimes nas rodovias aumentaram consideravelmente o efetivo policial da PRF ficou estagnado e sem implantação de qualquer logística a compensar a perda de efetivo e prestação dos serviços. Em 2010, a PRF encerrou as atividades realizadas no posto fixo localizado na BR 235, entre Carira e Pedro Alexandre, na Bahia, que funcionava com um policial apenas. Hoje, a BR-235 é na verdade um livre corredor de criminosos, inclusive dos que destroem ilegalmente a caatinga Baiana que por ela transporta madeira nobre colhida ilegalmente para ser torrada na cidade de Itabaiana. Em 2014, o então secretário de segurança pública de Sergipe, Mendonça Prado, em visita a Carira, prometeu implantar no posto abandonado uma base de polícia especializada – GATE, o que não passou de promessa de um Estado que se encontra em situação de “falência”. O certo é que a criminalidade avança, se organiza, se equipa com logística e inteligência, enquanto que as polícias, militar e civil, também sem efetivo condizente, se prende a fazer o registro das ocorrências criminosas e diminutas ações de repressão. A insegurança é geral e o crime dominou o Estado. Salve-se quem puder, não grite pelo Estado, ele não existes senão para saquear os recursos dos cidadãos na forma de impostos.

Fonte: Mural do Sertão


Publicidade