VISOR: Zé Paraíba e o “Forró em Gerimuabo”

Postado por Adalberto Moreno em 8 de novembro de 2011
  1. Pedro Son[1]

    Não foi erro. O título é exatamente esse: “Forró em Gerimuabo”. Era assim que nosso município, em determinada época, era chamado, embora oficialmente assim não fosse determinado.

    Era Jeremoabo conhecido como a terra da dança, a terra da alegria e a terra dos folguedos e festejos. Para aqui, nas épocas festeiras, como São João e Natal, se deslocava muita gente da região para participar ativamente destes grandes momentos. Além disso, historicamente mantemos uma posição sobressalente na região, sendo a cidade-mãe de toda região e cuja história do Nordeste da Bahia se confunde com a nossa. Isso influenciou muitos compositores a pensar em homenagear, na música, a terra do forró. Poderíamos aqui relembrar o sucesso “Jerê, Jerê, Jerê”, gravado por Zezinho da Ema, que retrata nosso povo e nossa Alvorada; Gereba que numa canção que canta a história de Canudos enaltece Jeremoabo e sua participação histórica; artistas como Hugo Luna, Trio Nordestino, entre outros, cantou também nossa terra e, mais particularmente, Carmelita Dydudé e Otávio Farias, compositores nossos, tem composições que cantam nossa cidade.

    A canção mais famosa foi feita por encomenda, nos idos de 1920, por um compositor paranaense chamado Joubert de Carvalho, que emplacou a bela “Jeremoabo, Jurema em Flor, És minha Terra, És meu amor”, cantada em eventos e praticamente conhecida de toda população. Também tão famoso quanto, o Hino da Cidade, composição de Antonia Meirelles, que conta a história de Jeremoabo, “Jeremoabo, hoje é teu dia, Jeremoabo, berço de nossos pais”, é cantada em eventos e prosas.

    Mas por que o título?

    Nestas viagens internáuticas, pesquisando temas e histórias de nosso município, deparei-me com um sanfoneiro paraibano, 50 anos de sucesso, mais de 5 milhões de discos vendidos, chamado Zé Paraíba, que em seu disco pela Premier em 1973, transformou em sucesso a música “Forró em Gerimuabo”, do compositor André Araújo, música instrumental, boa de ouvir, um forró bom demais.

    Tendo seus discos sendo relançados, pode ser que ouçamos a música em homenagem a nossa terra, voltando a ser tocada. Quem sabe as rádios de nossa cidade comecem a fazer esta divulgação. Estou repassando para todas cópia da música.

    Mas quem é Zé Paraíba?

    Compositor, instrumentista e sanfoneiro, geralmente gravava tocando acordeom, com acompanhamento clássico de zabumba e triângulo e é conhecido internacionalmente como o Rei da Sanfona e vive em Brasília (DF). E, a maioria de suas composições, são músicas instrumentais.

    Sobre André Araújo, compósito do forró, nada encontramos. Quem sabe, um desses jeremoabenses no mundo que lutam para enaltecer terra tão sublime como a nossa!

     BIBLIOGRAFIA

     

    1. ZÉ PARAÍBA. Disponível em: http://www.forroemvinil.com/ze-paraiba-rei-da-sanfona.Acesso em 01.03.2012, 21:06hs.

     2. DICIONÁRIO MPB. Disponível em: http://www.dicionariompb.com.br/ze-paraiba. Acesso em 03.03.2012, 22:10 hs.

     3. ZÉ PARAIBA, O REI DA SANFONA. Disponível em: http://som13.com.br/ze-paraiba-o-rei-da-sanfona/biografia. Acesso em 03.03.2012, 23:01 hs.

    [1]Pedro Pereira da Silva Filho, Administrador de Empresas, MBA USP/FIA. Pós-graduado Administração de Cidades. Especialista em Docência e Metodologia. Secretário municipal Educação Jeremoabo (BA)

Publicidade