Professores jeremoabenses perdem recurso no Tribunal de Justiça da Bahia

Postado por Adalberto Moreno em 4 de fevereiro de 2017

A ação corre desde 2013 quando professores tentavam assegurar 40 horas

(mais…)

Professores de Euclides da Cunha param por atraso em salário

Postado por Adalberto Moreno em 9 de outubro de 2013

Uma das principais reivindicações está o atraso no pagamento do salário

Prof (mais…)

Novo Triunfo: Município irá capacitar professores

Postado por Adalberto Moreno em 31 de janeiro de 2013

O TAC foi firmado com base num inquérito civil do MP que constatou em Novo Triunfo a existência de professores sem o nível de formação mínima estabelecido pela lei

Novo Triunfo (mais…)

Jeremoabo: Justiça devolve as 40 horas dos professores

Postado por Adalberto Moreno em 7 de dezembro de 2012

Justiça determina a suspensão dos efeitos do Decreto Municipal 342/2012 que reduz carga horária do professor

(mais…)

Jeremoabo: professores protestam contra retirada de adicional por tempo de serviço

Postado por Adalberto Moreno em 4 de dezembro de 2012

Já o gestor entende que o benefício está sendo pago dubiamente, em virtude dos profissionais possuírem vantagem semelhante ao tempo de serviço, acha que é a mesma coisa.

(mais…)

Canudos: Greve dos professores pode ter fim na próxima semana!?

Postado por Adalberto Moreno em 12 de abril de 2012

Acordo feito entre prefeito e APLB mediado pelo Ministério Público pode dar fim na greve dos professores, mas para isso o prefeito Arcênio Almeida Gonsalves Neto do PRB-BA tem que cumprir com a palavra ou melhor, com a assinatura que fez no acordo.

(mais…)

Professores do estado da Bahia decretam greve por tempo indeterminado

Postado por Adalberto Moreno em 12 de abril de 2012

As aulas devem ser suspensas a partir desta quinta-feira (12).

(mais…)

Canudos: professores param atividades

Postado por Adalberto Moreno em 10 de abril de 2012

Em Canudos, localizado a 420 km da capital baiana, professores deflagram greve por tempo indeterminado

(mais…)

Canudos: Gestor Municipal continua sem diálogo com a classe de Professores

Postado por Adalberto Moreno em 20 de março de 2012

Não havendo nenhum acordo até quarta-feira (21), será deflagrada GREVE por tempo indeterminado.

(mais…)

Professores jeremoabenses paralisam atividades até a próxima sexta-feira

Postado por Lílian Symaia em 14 de março de 2012

Por Lílian Symaia

A maioria dos professores das redes municipal e estadual de Jeremoabo cruzou os braços na manhã de hoje (14 de março) em resposta à convocação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, que preparou uma agenda bem movimentada de atividades em todo o país. Em Jeremoabo, a mobilização, que deverá prosseguir até a próxima sexta-feira,  aconteceu especialmente através da organização do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-Jeremoabo).

Em carta aberta enviada a toda sociedade brasileira, a CNTE afirmou que a paralisação das atividades das escolas públicas servirá como protesto contra “o descaso de grande parte dos gestores públicos em não garantir educação de qualidade socialmente para todos e todas”. Na pauta de reivindicações da CNTE para a Greve Nacional dos Trabalhadores/as em Educação consiste em: ampliar o investimento em educação para 10% do Produto Interno Bruto (PIB), ao longo da próxima década, e exigir a aprovação do novo Plano Nacional de Educação;  garantir o cumprimento imediato e integral da lei federal nº 11.738, que vincula o piso salarial profissional nacional à carreira do magistério; implementar a gestão democrática em todas as escolas e os sistemas de ensino, conforme preceitua as normas educacionais e o Estatuto da Criança e do Adolescente; impedir a terceirização das funções escolares, sobretudo daquelas desempenhadas pelos funcionários da educação e assegurar outras pautas locais da educação e de seus trabalhadores.

O coordenador do núcleo APLB-Jeremoabo, João Batista dos Santos Bonfim, informou que a adesão dos professores da cidade à paralisação foi em torno de 80%. “Ainda não temos dados fechados, mas acreditamos que cerca de 500 professores já estejam paralisados no município”. Ainda segundo João Bonfim, o carro-chefe da reivindicação em Jeremoabo é maior investimento na educação e gestão mais democrática. “Para o município queremos maior gestão democrática. Aqui ainda, por exemplo, não temos nem eleição direta para os diretores”.

Segundo o site da CNTE, na Bahia, a greve nacional será marcada por manifestações públicas e assembleias de trabalhadores em educação em cerca de 50 municípios baianos. Em Salvador, APLB-Sindicato realizará manifestações até a próxima sexta-feira (16).

Publicidade