Como Xuxa ajudou a Bahia e o Nordeste a virarem ‘queridinhos’ dos argentinos – Jornal Correio

Daqui um mês faz um ano que estive na Argentina com a missão de fazer uma reportagem, para este CORREIO, sobre as incríveis vinícolas de San Juan e Mendoza, a convite do governo local. Recordando os dias desse belíssimo rolé, lembrei que fiquei por lá querendo saber quem eram os brasileiros mais conhecidos em San Telmo, Caminito, Andes e adjacências.

Tirando as personagens futebolísticas e da seara política, sobrou uma surpresa e uma unanimidade entre as mais conhecidas: a primeira, Ivete Sangalo, de quem cheguei a conhecer uma fã incondicional que sonha em conhecer a Bahia; a segunda, uma amissíssima de Veveta, a apresentadora Xuxa Meneghel.

Na semana passada, muita gente comemorou os 60 anos da loira, inclusive por lá, mas o que pouca gente sabe (ou lembra) é que na metade desse percurso, há pouco mais de 30 anos, foi a Rainha dos Baixinhos quem esteve por aqui, no auge do sucesso, para gravar cenas na Bahia e no restante do Nordeste para divulgar em território portenho.

Foi Xuxa, portanto, quem mais ajudou os argentinos a assumirem a dianteira e serem, hoje, os turistas que mais visitam a Bahia, com quase o dobro da galera que ocupa a segunda posição, vinda de Portugal.

Que pasava Em 1992, quando Xuxa esteve na Bahia para gravar em diversos locais, a exemplo de Mangue Seco, ‘El Show de Xuxa’ estava no auge do sucesso em terras maradonianas. O programa ficou no ar na Argentina, inicialmente pelo canal Telefe, entre 6 de maio de 1991 e 31 de dezembro de 1993, e foi no meio desse caminho que as seções de turismo dos governos estaduais nordestinos convocaram a apresentadora para divulgar nossos destinos, de olho nos dólares dos hermanos.

A reportagem do Correio da Bahia publicada no dia 31 de agosto de 92, sob o título ‘Xuxa fisga argentinos para o Nordeste’, explicava como seria a promoção da Bahia e estados vizinhos no programa apresentado de Buenos Aires e distribuído em espanhol para toda a América Latina. “A apresentadora será isca para aumentar o número de turistas na região”, comentava a linha de apoio da matéria, assinada pela repórter Cássia Maria Candra.

“A Bahia vai desfilar seus encantos durante 16 minutos no horário nobre da televisão argentina, no próximo domingo, quando Xuxa, a brasileira de maior popularidade entre os argentinos, se transforma em garota propaganda da região Nordeste do Brasil em território portenho. No programa de uma hora de duração que irá ao ar dia 6 [de setembro], os estados nordestinos aparecem em sua versão mais atraente, cheios de praias paradisíacas, culinária exótica, produtos interessantíssimos e cultura marcante, prontos para fazer renderem-se os vizinhos mais ricos do lado de lá da fronteira”, abria o texto.

Vale lembrar que a diferença entre os PIBs de Brasil e Argentina era muito menor em 1992, quando a gente tinha US$ 328,2 bilhões e a Argentina US$ 228,8 bilhões, com os hermanos considerados barões por terem muito menos gente para repartir o bolo. Passados 31 anos, a diferença se ampliou bastante: segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), o PIB nominal do Brasil em 2021 foi de aproximadamente US$ 1,609 trilhão, enquanto o da Argentina no mesmo período foi de US$ 487,2 bilhões.

Platas De olho nas platas, o presidente da Bahiatursa na época exaltava a estratégia adotada. “O programa que dá à banda Reggae Olodum as honras de final apoteótico, apenas inaugura a promoção de US$ 2 milhões idealizada pela Comissão de Turismo Integrado do Nordeste – CTI, considerada a ‘maior já feita pelo Brasil no exterior’, segundo Paulo Gaudenzi”, falecido em 2019.

No contrato firmado com Xuxa, constava a divulgação do Nordeste através de filmes para documentar a região enquanto polo turístico em todos os programas exibidos até o final daquele ano na televisão argentina. A promoção envolvia até show da atual ministra da Cultura Margareth Menezes, que cantou para a imprensa gringa, e pintou até uma Semana da Bahia na Argentina, idealizada pelo então governador Antonio Carlos Magalhães.

Durante parte do verão passado, entre dezembro e fevereiro, 48 mil turistas estrangeiros visitaram a Bahia, um em cada cinco da Argentina (9.855 turistas ao todo). Logo atrás no ranking veio Portugal (4.809 visitantes), seguido de Itália (2.395), Espanha (1.792) e França (1.679), de acordo com dados da Polícia Federal divulgados mês passado.

Apaixonada pela Bahia, Xuxa visitou Salvador em diversas oportunidades, e em uma delas chegou a encontrar Irmã Dulce, em setembro de 1989, quando esteve na sede da Osid. Além do encontro com a santa baiana, chegou a estrelar um filme com uma temática, digamos, baiana: ‘Xuxa Requebra’, de 1999, levou mais de 2 milhões de espectadores aos cinemas.

Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *