Com Sampaoli no Flamengo, Brasileirão alcança 109 estrangeiros e bate recorde


Com Sampaoli no Flamengo, Brasileirão alcança 109 estrangeiros e bate recorde

Com a chegada de Jorge Sampaoli, o Brasileirão deste ano atingiu o maior número de jogadores e treinadores não nascidos no país.

Com a chegada de Jorge Sampaoli, o Brasileirão deste ano atingiu o maior número de jogadores e treinadores não nascidos no país.

Categorias: Futebol Brasil

Por: Agência Estado, 20/04/2023

Sampaoli comandando a equipe do Flamengo diante do Nublense, pela Libertadores. (Foto:Marcelo Cortes / CRF)

Com o anúncio de Jorge Sampaoli como novo técnico do Flamengo, o Brasileirão deste ano atingiu o maior número de jogadores e treinadores não nascidos no país já registrados na história da competição. Nesta edição, cuja disputa teve apenas uma rodada, são cem atletas e nove técnicos estrangeiros contratados.

Além da Argentina, que é o país que mais proporciona profissionais ao torneio, outros países da América do Sul, como Uruguai, Colômbia, Paraguai, Equador, Chile, Venezuela e Bolívia, possuem diversos nomes na primeira divisão.

GANHARAM FORÇA

Todos os clubes da elite do futebol contam com atletas ou treinadores de fora do Brasil. Nos últimos anos, os comandantes nascidos em outras nações ganharam força na competição nacional. Após o sucesso de técnicos estrangeiros, como Jorge Jesus, Abel Ferreira e Juan Pablo Vojvoda, diversos times apostaram na receita. Atualmente, 50% dos profissionais dos 20 clubes do Brasileirão são gringos.

“Desde o início, quando o Vojvoda começou a desenvolver o trabalho no Fortaleza, sentimos que havia uma dinâmica diferente no seu projeto. Os jogadores gostam do estilo dos treinos, com força e intensidade. Vejo que nos últimos anos, temos atingido bons resultados e competindo com grandes rivais, além de entregar um ritmo agressivo e de alto nível técnico”, diz Marcelo Paz, presidente do Fortaleza.

SÃO PAULO COM 11 ESTRANGEIROS

Sampaoli comandando a equipe do Flamengo diante do Nublense, pela Libertadores. (Foto:Marcelo Cortes / CRF)

Entre os times que disputam o torneio, o São Paulo, com 11 nomes, é o time que apresenta o maior número de estrangeiros no elenco. Em questão de diversidade de países dentro do plantel, a equipe do Morumbi também está no topo da lista, com seis, ao lado de Corinthians e Internacional.

Em fevereiro, um bloco de clubes entrou com um pedido na CBF para aumentar o número de jogadores estrangeiros relacionados por partida. Até então, o máximo era ter cinco atletas. Após a aprovação da mudança pela entidade máxima do futebol nacional, o limite passou para sete.

FORA DA AMÉRICA DO SUL

Dos 100 jogadores que apresentam nacionalidade estrangeira, apenas 12 não representam países da América do Sul. São eles: Júnior Moraes (Ucrânia), Darius Lewis (Trinidad e Tobago), Cicinho (Bulgária), Ricardo Goulart (China), Alan (China), Aloísio (China), Mário Fernandes (Rússia), Jacob Montes (EUA), Jhonny (EUA), Rafael Ramos (Portugal), Marcos Paulo (Portugal) e João Moreira (Portugal).

Confira os profissionais estrangeiros no Brasileirão deste ano:

AMÉRICA-MG

Emmanuel Martínez (Argentina)

Martín Benítez (Argentina)

Mastriani (Uruguai)

Aloísio (China)

ATHLETICO-PR

Cuello (Argentina)

Canobbio (Uruguai)

Terans (Uruguai)

Bryan Garcia (Equador)

Luciano Arriagada (Chile)

ATLÉTICO-MG

Saravia (Argentina)

Zaracho (Argentina)

Battaglia (Argentina)

Pavón (Argentina)

Maurício Lemos (Uruguai)

Eduardo Vargas (Chile)

Técnico: Coudet (Argentina)

BAHIA

Lucas Mugni (Argentina)

Nicolás Acevedo (Uruguai)

Jhoanner Chavez (Equador)

Cicinho (Bulgária)

Ricardo Goulart (naturalizado chinês)

Técnico: Renato Paiva (Portugal)

BOTAFOGO

Leonel Di Plácido (Argentina)

Joel Carli (Argentina)

Víctor Cuesta (Argentina)

Luis Segovia (Equador)

Matias Segovia (Paraguai)

Gatito (Paraguai)

Darius Lewis (Trinidad e Tobago)

Jacob Montes (EUA)

Técnico: Luís Castro (Portugal)

RED BULL BRAGANTINO

Kevin Lomónaco (Argentina)

Laquintana (Uruguai)

Thiago Borbas (Uruguai)

Mosquera (Colômbia)

Hurtado (Equador)

Realpe (Equador)

Técnico: Pedro Caixinha (Portugal)

CORINTHIANS

Fausto Vera (Argentina)

Bruno Méndez (Uruguai)

Cantillo (Colômbia)

Balbuena (Paraguai)

Romero (Paraguai)

Rafael Ramos (Portugal)

Júnior Moraes (nacionalidade ucraniana)

CORITIBA

Marcelino Moreno (Argentina)

Jesús Trindade (Paraguai)

Jhon Chancellor (Venezuela)

Kuscevic (Chile)

CRUZEIRO

Técnico: Pepa (Portugal)

CUIABÁ

Nicólas Quagliata (Uruguai)

Pablo Ceppelini (Uruguai)

Isidro Pitta (Paraguai)

Técnico: Ivo Vieira (Portugal)

FLAMENGO

Varela (Uruguai)

Arrascaeta (Uruguai)

Vidal (Chile)

Pulgar (Chile)

Técnico: Jorge Sampaoli (Argentina)

FLUMINENSE

Cano (Argentina)

Jhon Arias (Colômbia)

Alan (China)

FORTALEZA

Emanuel Brítez (Argentina)

Tomás Pochettino (Argentina)

Juan Martín Lucero (Argentina)

Silvio Romero (Argentina)

Bryan Ceballos (Colômbia)

Técnico: Juan Pablo Vojvoda (Argentina)

GOIÁS

Julián Palacios (Argentina)

GRÊMIO

Kannemann (Argentina)

Cristaldo (Argentina)

Felipe Carballo (Uruguai)

Luis Suárez (Uruguai)

Villasanti (Paraguai)

INTERNACIONAL

Bustos (Argentina)

Mercado (Argentina)

De Pena (Uruguai)

Nicolás Hernández (Colômbia)

Aranguiz (Chile)

Jhonny (EUA)

Mário Fernandes (naturalizado russo)

PALMEIRAS

José Manuel López (Argentina)

Piquerez (Uruguaio)

Richard Rios (Colômbia)

Eduard Atuesta (Colômbia)

Gustavo Gómez (Paraguai)

Técnico: Abel Ferreira (Portugal)

SANTOS

Carbajal (Argentina)

Rodrigo Fernández (Uruguai)

Stiven Mendoza (Colômbia)

Daniel Ruiz (Colômbia)

Soteldo (Venezuela)

Zabala (Bolívia)

Miguelito (Bolívia)

SÃO PAULO

Alan Franco (Argentina)

Galoppo (Argentina)

Calleri (Argentina)

Michel Araújo (Uruguai)

Gabriel Neves (Uruguai)

Orejuela (Colômbia)

Arboleda (Equador)

Jhegson Méndez (Equador)

Nahuel Ferraresi (Venezuela)

Marcos Paulo (naturalizado português)

João Moreira (naturalizado português)

VASCO

Manuel Capasso (Argentina)

Orellano (Argentina)

Pumita (Uruguai)

Galarza (Paraguai)

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *